Home » Kuala Lumpur: A exótica, vibrante e cosmopolita capital da Malásia

Kuala Lumpur: A exótica, vibrante e cosmopolita capital da Malásia

by Brazil Expat

Por Chinima Campos, jornalista

Era uma tarde de segunda, em pleno verão carioca, e eu trabalhava no escritório de casa quando meu marido abriu a porta para contar da Malásia pela primeira vez. Não vou mentir: nunca tinha ouvido falar desse lugar! Ou, se tinha, não lembrava!

A verdade é que esse é um país discreto e não se vê muita informação sobre ele por aí, apesar dos inúmeros atrativos imponentes. Aqui ficam as maiores torres gêmeas do mundo, o segundo maior edifício do mundo e o maior hotel do mundo!

De alguma forma, os bons ventos nos trouxeram para cá. E, neste artigo, vou te dar motivos de sobra para planejar as suas próximas férias neste lugar!

Eu e a minha família mudamos para Kuala Lumpur, a capital da Malásia, há exatamente um ano. Sou jornalista, com 20 anos de experiência trabalhando em TV, e naturalmente uma curiosa nata! Logo, não demorou para eu desbravar cada cantinho dessa cidade e me apaixonar.

“KL”, como é carinhosamente chamada por quem vive aqui, é uma joia escondida nesse pedacinho do mundo.

Curiosidades

  • Do Brasil até Kuala Lumpur são cerca de 30 horas de viagem.
  • 11 horas de fuso.
  • A língua oficial é o Bahasa Melayu e o inglês.
  • A moeda é o ringgit malaio, quase equivalente ao real.
  • A Malásia tem rei e também tem políticos que atuam no parlamento.

Kuala Lumpur é um importante centro financeiro e quase dois milhões de habitantes vivem na cidade, entre malaios, chineses, indianos e outros estrangeiros. Culturas que se misturam e são visíveis o tempo todo nas ruas, roupas, culinária e comportamentos. Pessoas tão diferentes caminham lado a lado, sem se importar com as escolhas dos outros. A unanimidade por aqui é usar protetor solar e carregar um guarda-chuva. É que faz calor sempre e chove quase todo fim de tarde.

Os principais pontos turísticos são os arranha-céus, templos religiosos, museus, parques públicos e uma arquitetura que encanta à primeira vista. Também é um ótimo destino para compras, tanto que as filas nas portas das lojas de luxo são comuns. Uma cena quase inacreditável! E olha que o que mais há aqui são lojas de luxo, em todos os cantos. Os shoppings são incontáveis e estão praticamente um ao lado do outro.

O transporte público funciona bem e cada vez mais linhas de metrô são inauguradas. Você paga por trecho e pode comprar os bilhetes para usar na hora ou pegar um cartão em comodato e carregar um valor. Mas, se preferir carro, o transporte por aplicativo é muito usado aqui e não custa caro! Para alguns pontos turísticos mais afastados do centro, super recomendo! Para a vida noturna também, afinal, a cidade cosmopolita praticamente não dorme.

Fotografia arquivo pessoal

 

A culinária é um presente à parte! O que não falta é comida boa nesse lugar! Um detalhe é que os malaios comem com as mãos e faca na mesa é artigo de luxo em muitos restaurantes por aqui. Assim como os guardanapos, já que os malaios lavam as mãos direto nas pias que sempre são acessíveis nas praças de alimentação e restaurantes.

Outra curiosidade é que os malaios recebem o nosso dinheiro, devolvem o troco ou entregam as notas fiscais sempre segurando com as duas mãos. Um gesto de respeito que resiste há anos. Eles também nos cumprimentam levando a mão ao coração e abaixando a cabeça. E muitos prédios não têm o número quatro nos elevadores e apartamentos – seguindo a tradição chinesa que considera a pronúncia do número em mandarim semelhante a pronúncia da palavra morte. Por isso, esse é um número praticamente banido! E tem mais: não estranhe se passar por um comércio com muitas coroas de flores na porta. É uma tradição para desejar prosperidade ao novo negócio!

Agora que você já conhece um pouco dessa cidade encantadora, tá com motivo de sobra pra visitar esse lugar peculiar, não é?! Então confira o roteiro de três dias com passeios que considero imperdíveis na cidade: Roteiro Imperdível de 3 Dias na Capital da Malásia.

 

 

Chinima Campos, roteirista de TV, capixaba, esposa do Dudu, mãe da Duda e da Cecília, e taurina apaixonada por comida, cultura, viagens, fotografia e pessoas.

Related Articles

Leave a Comment

This website uses cookies to improve your experience. We'll assume you're ok with this, but you can opt-out if you wish. Accept