Home » Investimentos promissores para 2022

Investimentos promissores para 2022

by Brazil Expat

“Previsões são difíceis, especialmente sobre o futuro” – Niels Bohr

Apesar de todas as incertezas, 2022 tende a ser um ano de crescimento econômico global elevado, com o mundo se recuperando da queda recente provocada pela crise do Coronavírus.

Apesar disso, a alta inflação global que atingiu 2021 deve trazer consequências também para 2022, o que gera um desafio para quem deseja poupar e investir seu dinheiro, seja qual for a moeda. Infelizmente não existe uma receita mágica, mas alguns investimentos podem ser mais favoráveis que outros.

1 – Títulos de Renda Fixa corrigidos pela inflação

2 – Ações de grandes empresas

3 – Imóveis

 

1 – Títulos de Renda Fixa corrigidos pela inflação

No Brasil existem diversos investimentos como CDBs (Certificados de Depósito Bancário) ou LCIs (Letra de Crédito Imobiliário) cuja remuneração é a inflação medida pelo IPCA e ainda juros adicionais. Os mais populares e seguros são os Títulos do Tesouro Direto “Tesouro IPCA” com vencimentos no longo prazo disponíveis nas modalidades “pagamento de juros semestrais” ou “reinvestimento de juros”.

CDBs e LCIs são oferecidos por bancos comerciais. Já para comprar os Títulos do Tesouro Direto você deve ter uma conta numa corretora e acessar o canal do TesouroDireto.com.br

Essa modalidade também existe em outros países. De forma mais ampla, são chamados de ILBs (Inflation-Linked Bonds). Nos EUA, por exemplo, o ILB mais conhecido é o TIPS (Treasury Inflation-Protected Security), e seu mecanismo é bem similar ao do Tesouro IPCA brasileiro.

Trata-se de garantias sólidas de receber o seu dinheiro no vencimento, corrigido pela inflação, além de juros adicionais.

2 – Ações de grandes empresas

Nem toda empresa tem o poder de repassar o aumento de custos para seus preços, mas geralmente os líderes de mercado sim. Investir em ações, especialmente globais, pode ser uma boa maneira de proteger os seus investimentos.

3 – Imóveis

Um terceiro tipo de investimento que costuma nos proteger da inflação é o investimento em imóveis. Imóveis rendem aluguéis que são normalmente corrigidos pela inflação, o que de alguma forma pode os colocar numa categoria próxima a dos Títulos de Renda Fixa que citei no item 1.

Ainda que o investimento seja no imóvel para uso próprio, você estará evitando a correção anual que terá que pagar se optar por morar de aluguel.

Os investimentos que mais perdem atratividade, se é que possuía alguma, são as cadernetas de poupança e seus equivalentes globais (savings accounts). Na maior parte dos casos, a remuneração fica abaixo da inflação, o que em termos práticos significa que seu dinheiro valerá menos no resgate do que quando o investiu.

De toda forma é importante ressaltar que sempre há riscos em qualquer investimento :

  • Títulos de Renda Fixa corrigidos pela inflação geralmente apresentam volatilidade alta e podem gerar perdas se resgatados antes do vencimento.
  • Ao investir em ações, devemos lembrar que algumas grandes empresas não conseguirão repassar preços o que, entre diversos outros motivos, pode afetar seus lucros e consequentemente o valor das suas ações.
  • Imóveis podem ficar vazios, ou inquilinos podem não ter condições de arcar com o reajuste inflacionário anual e desejarão negociar esse ajuste (e também corremos o risco da inadimplência).

Logo, apesar de todas as boas opções listadas acima, o melhor é sempre diversificar.

A todos, um grande abraço!

Riko é Economista pela UFRJ, também formado em Relações Internacionais e MBA em Finanças pela Bordeaux University School of Management, na França, é um legítimo Brazil Away, tendo vivido em 5 dos continentes. É autor dos livros “Aprenda a investir na Bolsa de Valores” e “E se você não morrer amanhã?” sobre planejamento financeiro pessoal. Este último foi publicado pela editora europeia Chiado Books, e, em seu lançamento, foi o livro brasileiro sobre finanças pessoais mais vendido da categoria, na Amazon Brasil. Foi, posteriormente, traduzido para o inglês e o francês. Riko também é o autor do blog henriquecer.com, com publicações semanais desde 2013, e do Podcast do Riko Assumpção, disponível no Spotify, entre outras plataformas.

Quer conhecer mais sobre Riko Assumpção? Visite: @11riko

Veja mais em nossa seção de finanças.

Related Articles

This website uses cookies to improve your experience. We'll assume you're ok with this, but you can opt-out if you wish. Accept